O roubo

♫ Donato & Estefano – Mi Dios Y Mi Cruz

Outro dia, num site de notícias, vi a manchete: “Consumo excessivo de doces pode levar ao crime, indica estudo“. Na hora me lembrei de um episódio que me aconteceu quando eu tinha 5 anos de idade: o único roubo que cometi na vida.

Um dia fui a um supermercado com a minha mãe e meu irmão. Não me lembro o que fomos procurar lá, mas eu estava louca por um chocolate e ela não iria comprar. Então, não tive dúvidas quando vi aquele Serenata de Amor na prateleira:  peguei e escondi na roupa. O problema é que enquanto estávamos  na loja fiquei morrendo de medo que algum funcionário olhasse pra mim e visse “ladra” escrito na minha testa. Eu sabia que toda pessoa que comete um crime iria para a cadeia, e pensava que mesmo eu, com 5 anos de idade, seria presa. Pior que isso, ou tão ruim quanto, seria a reação da minha mãe se descobrisse o que tinha feito: eu levaria a surra da década! Bom, saí da loja sem “ser pega”  e fui comer o bombom em casa, escondido, engolindo rápido pra ninguém ver.
No fim, cheguei à conclusão de que roubar aquele chocolate não compensou todo o medo e culpa que senti durante o processo. Não valeu a pena todo o “sacrifício”. Mas aprendi a  lição e nunca mais quis fazer isso.