I need it now!

Atlantic Starr – Always

Já que a moda agora é soletrar, eu escolho uma palavra então:

Cê-Ó-Cê-Ó
C-O-L-O !

E tenho dito.

Anúncios

I’m just the pieces of the woman I used to be

Al Green – How Can You Mend A Broken Heart

Eu ainda sinto falta de ouvir palavras de carinho, mesmo que elas possam ser ditas com um olhar.

Eu ainda sinto falta de um abraço, mesmo abraçando várias pessoas todos os dias.

Eu ainda sinto falta de um beijo, mesmo que, algumas vezes, eu possa beijar outras bocas.

Eu ainda sinto falta de um momento de desejo intenso, compartilhado, ainda que me ofereçam a metade disso.

E não paro de me perguntar: o que está faltando para que eu volte a sentir tudo isto novamente?

Levo esse sorriso porque já chorei demais…

Phil Collins – Everyday

Eu, que anseio loucamente ter o controle do máximo de coisas possíveis na minha vida; que passo o tempo racionalizando tudo, pensando duas vezes antes de tomar atitudes; que uso o bom senso como bússola desde o momento em que me levanto da cama… bem, eu tenho que dizer que uma das partes boas da vida acontece num daqueles momentos inesperados, nos quais você não tem a menor idéia do que fazer, do que falar e para onde ir. E, ainda que um pânico momentâneo aconteça, o bom é saber que os 24 anos pelos quais você já passou (e que agora pesam tanto nas suas costas e trazem tanta preocupação), serviram para alguma coisa, porque ao menos alguma experiência e calma você pode tirar do seu bauzinho enferrujado.
Não fosse a existência dessa segurança que surge de lugar desconhecido, eu estaria desesperançosa pelo resto dos meus dias.

Efeito bumerangue

Alanis Morissete – Ironic

boomerang12.jpg

Taí… se tem um jogo que nunca vi muita graça é o tal do bumerangue: você atira o objeto pra longe de você, com a intenção de que ele retorne nas suas mãos, do jeito que saiu, só que muuuuito tempo depois (dependendo da força com a qual você lançar). E repete isso por horas, dias, durante anos.
Eu nunca entendi bem tudo isso… vai ver, que é porque eu sempre só mandei pra longe as coisas que não queria mais de volta. É doloroso me separar do que gosto mas, quando é preciso, eu faço… e para nunca mais rever, pensar ou sentir falta depois.
Pode apostar.

:O

Alanis Morissete – Forgiven

Eu ainda tô tentando pôr meu queixo de volta ao lugar dele…os acontecimentos dos últimos dias têm me deixado de boca aberta. São muitas revelações para apenas um par de ouvidos…e de olhos!